Construindo a própria sorte

Construindo a própria sorte



Você acorda atrasado, sai correndo, percebe que esqueceu a chave do carro em casa, quando está saindo de novo, percebe que o documento do carro ficou em cima da mesa. Não bastasse isso, você dá de cara com um trânsito inacreditável.

Para relaxar, você resolve tomar café e uma gota pinga na sua camisa branca, justo no dia que você vai fazer uma apresentação em público. Pronto, parece que vai dar tudo errado neste dia, e o que acontece? Realmente nada funciona.

Essa é a vida de um azarado! É normal que tudo vá dar errado. Primeiro que se você acordou atrasado, há grandes chances de não ter se preparado no dia anterior para acordar, foi para a balada, assistiu filme até tarde, ficou fazendo qualquer coisa, menos arrumar as coisas para o dia seguinte ou dormir no melhor horário para descansar o organismo.

O hormônio do estresse

Aí, você já acorda correndo, assustado. Este estado gera um excesso de cortisol no seu organismo. O cortisol é o hormônio do estresse que surge como um mecanismo automático do organismo. A finalidade dele é estimular as funções essenciais para a sobrevivência. Com isso, você tem dificuldades de raciocínio e para realizar tarefas cognitivas, que exigem concentração e memória.

É por isso que, se você acorda assustado, correndo como se não houvesse amanhã, o seu organismo ativa a liberação de cortisol, fazendo com que você não consiga tomar boas decisões, esquecendo objetos em casa, etc. Tudo isso vira uma bola de neve que vai ecoar durante o seu dia inteiro. E você vai chamar esse processo fisiológico de azar.

O dia começa na noite anterior

Então, se você quer acabar com o azar, você tem que tomar alguns cuidados. E o primeiro passo é criar um ritual do sono. A noite anterior é momento mais importante para quem quer começar bem o dia.

O ritual do sono:

- Estipule um horário fixo para deitar e dormir.

- Prepare a roupa e objetos que você vai usar no dia seguinte.

- Faça a sua refeição noturna pelo menos 40 minutos antes de dormir.

- Diminua as luzes da sua casa para favorecer a produção de melatonina, o hormônio do sono.

- Evite telas, nada de redes sociais ou TV, prefira ler um livro e ouvir uma música relaxante.

Essas atitudes vão ajudar você a relaxar para ter uma boa noite de sono e conseguir acordar mais cedo. Desta forma, você evita atrasos e estresses logo cedo. Seu dia já vai começar com outro clima, podendo fazer tudo tranquilamente, tomar um bom café, fazer exercícios e sair de casa para o trabalho com antecedência.

E a sorte, Polozi?

Eu fiz este post para falar sobre sorte, é verdade, e o que eu falei até aqui é apenas uma das muitas situações que acontecem com aquelas pessoas a qual chamamos de azaradas. Elas costumam ter uma nuvem negra pairando sobre as suas cabeças.

Estão sempre reclamando da vida, não conseguem ver o lado bom de nada e tem coisas que parece que só acontecem com elas. Sempre se envolvem em problemas, batem o carro, estão doentes, as finanças sempre pedindo socorro, o emprego não satisfaz e os relacionamentos se deterioram mais a cada dia.

Mas será que existe uma fórmula para poder superar todos esses problemas, se manter equilibrado e ainda criar a própria sorte? Não sou vidente, mas eu apostaria que você está pensando “claro que não dá para fazer a própria sorte, Polozi”. E tem mais, se você conversar com um milionário, ele provavelmente vai dizer para você que ele teve sorte ao construir a sua carreira.

O que nem os sortudos sabem

Apesar de você classificar as pessoas em sortudos e azarados, e dos próprios milionários que saíram do zero e fizeram fortuna se considerarem sortudos, no livro Rich Habits – The Daily Success Habits of Wealthy Individuals (“Hábitos de rico: os hábitos diários de sucesso dos indivíduos afortunados”, em tradução livre), Thomas Corley identificou os hábitos que diferenciam as pessoas azaradas, ou seja, que deixam a vida acontecer, das sortudas, as que fazem a própria sorte.

É isso mesmo. Você pode e deve fazer a própria sorte. E para conseguir, você deve colocar em prática alguns dos hábitos diários que vão fazer toda a diferença na sua vida e na construção da sua carreira, trazendo mais dinheiro, prosperidade e tranquilidade para você. Conheça quais são:

1 - Estabeleça metas, não sonhos.

Metas são sonhos escritos no papel, com um prazo para serem alcançados. Não adianta ficar parado imaginando como seria bom ser um grande escritor, se você não senta na cadeira e começa a esboçar um livro, organizar ideias e desenvolver a sua história. Enquanto você não criar uma meta e definir uma estratégia para alcançar um grande objetivo, ele vai permanecer como um sonho distante

2 - Resolva os problemas

É necessário manter uma lista de atividades diárias e cumprir o máximo dos afazeres. Para você ter uma ideia, os ricos concluem pelo menos 70% das tarefas que eles listaram e, para isso, acordam pelo menos 3h antes de ir ao trabalho. Eles usam este momento para ler, fazer exercícios e planejar as tarefas do dia.

3 - Crie uma rede de contatos

Segundo o autor do livro, nove em cada dez ricos acreditam que os relacionamentos influenciam diretamente no sucesso financeiro. E isso não significa que você vai cultivar amizades com segundas intenções, a ideia é ter boas amizades onde haja reciprocidade e permita fazer negócios que sejam bons para ambos os envolvidos.

4 - Dois ouvidos e apenas uma boca

Prefira ouvir do que falar. Ser um bom ouvinte é importante para demonstrar que você se importa com o que os outros tem a dizer e mostra que você é confiável. Ao desenvolver o hábito de ouvir mais do que falar também ajuda a evitar fofocas. Quem fica falando mal das pessoas, tem a credibilidade comprometida e afasta possíveis parceiros de negócios.

5 - Abra um livro e desligue a TV

Thomas Corley identificou que os ricos passam, em média, menos de 1 hora diante da televisão e, quando assistem, eles preferem telejornais, filmes ou documentários. Mas, na maior parte do tempo, eles cultuam o hábito de ler revistas, jornais e livros. E este é o maior diferencial: enquanto 88% dos endinheirados leem diariamente, apenas 2% dos pobres fazem o mesmo.

Quando for escolher o foco da sua leitura, busque títulos e matérias que sejam relacionados à sua área de atuação. Assim você se mantém atualizado e pode ter novas ideias que impulsionem a sua carreira.

6 - Cuide de sua saúde

Olha só que dado interessante: 85% dos ricos acreditam que saúde física e financeira estão relacionadas, enquanto apenas 13% dos pobres creem nisso. Quando Corey estava desenvolvendo o livro, um dos entrevistados disse que não poderia fazer dinheiro se estivesse no hospital.

Realize pelo menos uma atividade física, três vezes por semana, e mantenha uma alimentação saudável.

7 - Assuma riscos

Errar traz aprendizado. As pessoas que conquistaram uma vida próspera e tiveram sucesso nos negócios sabem disso, tanto que para 63% dos ricos existe uma relação entre ganhar dinheiro e correr riscos, já os pobres entrevistados, apenas 6% concordam com isso. Dos que fizeram fortuna, 27% admitem que já fracassaram pelo menos uma vez na vida, no trabalho ou nos negócios, diante de 2% dos pobres que passara, pela mesma situação.

8 - Seja otimista

Os bem-sucedidos não veem problemas, pois para eles, na verdade, os problemas são oportunidades. Quando uma situação ruim acontece, procuram enxerga-lo de diversos ângulos e não se desesperam. Essa atitude faz com que eles reclamem menos da situação e busquem soluções com otimismo, mesmo porque eles mantêm uma crença de que possuem potencial ilimitado, ou seja, podem ser o que quiserem se trabalharem para conquistar.

9 - Adote o hábito de poupar

Guardar dinheiro é uma atitude importantíssima para 88% dos ricos, sendo que apenas 52% dos pobres consideram importante. Outra característica de quem tem dinheiro é que eles são avessos a excessos, seja de bebida, comida, trabalho e gastos. Por isso, fique atento para não gastar mais de 80% da sua receita.

10 - Seja dono de seu destino

Apenas 10% dos ricos acham que as coisas acontecem por causa do destino, já 90% dos pobres creem que a vida é determinada. Corley diz que é mais fácil colocar a culpa na genética ou no governo, mas a verdade é que você é responsável por sua situação financeira. Segundo o autor do livro, a maior parte dos ricos entrevistados não nasceu rica, mas acreditava que podia conquistar o que quisesse pelo esforço.

11 - Aprenda como ser mais criativo

Um grande erro é achar que a criatividade não possa ser desenvolvida. Existem muitos livros sobre o tema com técnicas e pesquisas que podem te guiar a um pensamento mais criativo para resolver os problemas. E saber aplicar este conhecimento é muito importante para a geração de riqueza. As pesquisas de Corey revelaram que 75% dos ricos consideram a criatividade determinante para o sucesso financeiro, enquanto apenas 11% dos pobres têm a mesma convicção.

Rumo ao sucesso

Agora que você conhece os hábitos e atitudes das pessoas que saíram do zero e conquistaram uma vida mais próspera em todas as áreas da vida, é a sua vez de mudar tudo aquilo que te incomoda e que te deixa para baixo. Ao colocar em prática, você toma a responsabilidade da sua vida para si e entende que a diferença entre sortudos e azarados está na rotina que cada um mantém.

Se você quer prever o seu futuro, a melhor maneira de fazer isso é criando ele e a única forma de deixar de ser azarado é se organizando e fazendo pequenas mudanças todos os dias, que vão resultar em um futuro de muita sorte.

Para que essas mudanças aconteçam, busque desenvolvimento contínuo por meio de livros, palestras e artigos que contribuam para o seu crescimento, assim como você fez ao ler este texto.


Por: Henrique Sanches
Postado em: 10/05/2018

Artigos relacionados:

5 fundamentos para uma vida financeira saudável.

Além da dívida: por que nos endividamos e como acabar com este círculo vicioso?.