5 fundamentos para uma vida financeira saudável

Entenda os pontos fundamentais para sair do sufoco



Um dos maiores desafios para a maioria das pessoas é conseguir manter uma vida financeira saudável. No final de 2017, um levantamento revelou que 62,2% das famílias brasileiras estavam endividadas.


Esse dado mostra que, muitas e muitas vezes, nós não temos uma relação saudável com o dinheiro.


Não somos educados a controlar nosso dinheiro. Não temos uma educação financeira formal e, geralmente, aprendemos a consumir antes de poupar. A combinação desses comportamentos acaba nos levando a enfrentar enormes desafios financeiros no futuro.


Neste artigo, serão compartilhados os principais fundamentos para alcançar uma vida financeira saudável e eliminar, de uma vez por todas, as dificuldades na sua relação com o dinheiro.

Organização


O primeiro e mais importante passo é manter a organização. Não é fácil, todos sabemos, mas é preciso reservar um tempo para colocar tudo em ordem: contas a pagar, contas a receber, o que está atrasado, onde estão os maiores juros, onde está a melhor oportunidade para renegociar, etc.


É primordial que você dedique tempo se organizando para conseguir extrair uma fotografia do seu estado atual. Você precisa saber qual é e onde está o problema. Somente a partir daí será possível elaborar um plano e estabelecer suas metas.


Planejamento


Depois de se organizar e ter uma fotografia real da sua situação financeira, você precisa se planejar. Se está com dívidas, precisa pensar em como quitá-las. Se está com as contas em dia, precisa pensar em como melhorar seus investimentos e começar a gerar mais riqueza. Se está com dinheiro sobrando, precisa planejar onde ou como irá investi-lo.


Lembre-se de pesquisar as melhores opções para você de acordo com seu objetivo. Se a ideia é viajar, pesquise os preços antes. Se o objetivo é quitar dívidas, pesquise os melhores meios de negociar, prefira os menores juros. O planejamento é a escada que te levará aos seus objetivos.


Comprometimento


Uma DECISÃO tomada é capaz de alterar definitivamente sua relação com o dinheiro. Você precisa, após se planejar e estabelecer suas metas, DECIDIR cumpri-las.


Lembre-se: não há sucesso sem sacrifício. Você vai precisar rever seu estilo de vida, vai precisar refazer planos, vai precisar abrir mão do happy hour de sexta-feira, do cafezinho após o almoço, talvez até de almoçar fora todos os dias.


Porém, o que você precisa ter em mente é que recuperar sua saúde financeira é PRIMORDIAL para uma vida plena. O dinheiro tem um peso grande nas relações e é preciso que esse ponto esteja sempre sob controle.


Se você não está endividado e está procurando saídas para um investimento que possa alavancar sua riqueza, seu compromisso de conquistar seus maiores objetivos também precisa ser forte. Reveja os gastos superficiais e desnecessários, reduza seus custos e aumente o valor que é capaz de investir mensalmente. O salto rumo ao objetivo será muito mais potente.


Mentalidade


O ponto crucial da sua relação com o dinheiro está dentro da sua mente. Enquanto os pensamentos recorrentes forem do tipo:

  • ganhar dinheiro é difícil
  • eu NUNCA vou ter dinheiro
  • ter dívidas é normal
  • sem dívidas ninguém vive
  • gente rica não presta
  • meu salário não dá pra nada

Você não sairá da sua situação atual.


É preciso desenvolver uma mentalidade de prosperidade em relação ao dinheiro. Alinhar seus pensamentos em relação ao dinheiro que quer ter. Não importa se o objetivo seja ficar milionário, quitar as dívidas, fazer uma viagem ou comprar um carro. Não importa!


O que importa é como você vai cultivar seus pensamentos e direcioná-los a seu objetivo! Mudar sua mentalidade em relação ao dinheiro mudará para sempre sua relação com ele e, consequentemente, mudará sua saúde financeira.


Coloque esses fundamentos em prática assim que ler esse texto. Mudanças acontecem rápido! Quanto mais tempo você levar para decidir mudar, mais tempo passará sem atingir seus objetivos e mais tempo levará distante da vida plena que sempre buscou.


Por: Aldo Jr.
Postado em: 16/05/2018

Artigos relacionados:

5 dicas para a sua empresa não parar no tempo.

Criando uma empresa de valor.

Construindo a própria sorte.

Além da dívida: por que nos endividamos e como acabar com este círculo vicioso?.